Já aprendi o suficiente

Já aprendi o suficiente para entender

Que por um sonho não vale tudo

Que antes da realização é preciso pesar os sacrifícios

Que um homem não é nada sem sua paz

Que promessas muitas vezes não são cumpridas

E que, como diz o ditado, as aparências enganam

Já aprendi o suficiente para entender

Que é preciso confiar e ao mesmo tempo desconfiar

E aceitar que as atitudes mudam de acordo com os grupos e os momentos

Que as pessoas não são sempre as mesmas e nem sempre serão

Que é preciso aprender a lidar

Mas também aprender a parar

E entender que no silêncio se revela muito mais do que em discursos

E que o melhor é ajudar sem esperar a volta

E sem colocar no outro uma necessidade de aprovação que deveria vir só de você

Que muitas vezes as pessoas atacam para a própria defesa

E que o mais fraco é que sempre vai pagar

Que a maior parte dos problemas é pura transferência de poder

Aprendi o suficiente para lembrar

De observar mais, e falar menos

De limitar mais, e me entregar menos

De viver mais, e idealizar menos

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *